Agora que chegou aqui não tem mais volta, meu amigo.

Então leia e aproveite o que minha loucura criatividade tem para oferecer.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Falha no andamento da missão

Era um esquema simples: Comer algo, vestir a roupa apropriada, pegar o busão, se encontrar com os amigos e fazer a noite de bebedeira e Heavy Metal. Mas, óbviamente, algo tinha que dar errado nos momentos finais da "operação". Tal qual um evento bíblico, o céu escureceu, o vento começou a soprar e raios começaram a cair junto de seus respectivos trovões. Bem, tive que ficar em casa.

Sem mais delongas, isso foi apenas mais uma daquelas situações onde tudo parece perfeito, mas por um problema na "finaleira", vai por água abaixo. O exemplo acima pode ser alterado das mais diversas e complexas formas possíveis.

Ao invés de sair para beber, poderia ser um evento social importante. Poderia estar indo visitar minha tia doente no hospital. Ou, céus, poderia ser uma noite de curtição com aquela morena de cabelo meio encaracolado que tanto provoca o sentimento. E, quem sabe não fossem raios e trovões, mas um acidente de carro, sujado a roupa com chocolate ou mesmo falta de grana. Nessas horas tudo pode acontecer.

Tem algo pra reverter essas situações?
Sim. Ter um Plano B.
Mas e se não tem um plano B?
Rááá, te fudeu!!!

O mundo gosta de fazer as "pegadinhas do malandro" com a gente, e se não estiver preparado para as eventuais falhas durante o andamento da missão, tá ferrado. Tem que ser tipo a grade de programação do SBT: Quando não tem a audiência planejada, bota Chaves no lugar. Esse é o maior exemplo de Plano B que sempre funciona nesse país (Chaves é a salvação). Esteja preparado para esses imprevistos que não faziam parte do plano original.

Não custa nada ter uma segunda opção de roupa para quando a principal se sujar. Não custa nada ter o número de um ponto de táxi na carteira para o caso de perder o último ônibus. E não custa nada ter um dinheiro guardado para quando finalmente levar a morena de cabelo meio encaracolado para um bom jantar, seguido de um bom motel.

Ah, sabe qual foi meu Plano B depois do temporal que arruinou minha noite?
Ver Chaves na TV.


2 comentários:

Helena disse...

Uma rota alternativa sempre é importante mesmo. Eu, que sou um poço de otimismo (e como se não fosse azarada o suficiente!), nunca tenho um plano B tbm. E ainda dizem que o universo conspira a nosso favor. Uh!
Boa sorte com a morena. ;)
Bjão.

Eric Rafael Alves disse...

Sem plano B para algumas situações, acredite, a gente e ferra legal.
Não digo ser neurótico de que tudo pode dar errado, mas algumas vezes é bom desconfiar da sorte né ;)