Agora que chegou aqui não tem mais volta, meu amigo.

Então leia e aproveite o que minha loucura criatividade tem para oferecer.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Velhice precoce

Percebi que estou ficando velho, e olha que recém fiz 21 anos.

Parei pra olhar desenhos animados esses dias (fiquei doente, sem ir trabalhar, lero lero) e me decepcionei de maneira tal que desliguei a tv e fui pra internet. Cara, os desenhos atuais são MUITO ruins pra mim. Eu cresci e digievoluí vendo desenhos, mas não consigo acompanhar mais nada devido ao nível de ruindade que me transmite. Só que as crianças de agora adoram!!! E eu não deixei de gostar deles, apenas não aguento os novos.

A música adolescente atual é sofrível!!!! As rádios só tocam lixo comercial repetitivo que destrói o cérebro (bem, essa última eu acho que não é verdade, pois adolescentes não possuem cérebro pra ser destruído). Os festivais de música possuem sempre os mesmos lixos coloridos e chorosos (cof cof restart cof cof nx zero cof cof). Cadê a porra do rock`n`roll!!!! Cadê o Heavy Metal dos oprimidos pela sociedade!! Cadê a revolução no sistema que todo mundo quer, mas ninguém faz!!

Vi uma reportagem interessante esses dias que explica que as últimas gerações cresceram sem os problemas e as dificuldades de outrora. Não passaram por nenhuma crise no Estado ou ditadura militar, desconhecem o verdadeiro significado de opressão ou medo, nem mesmo sabem o que é inflação. Ou seja, nasceram sem reais preocupações, e viraram os mimadinhos acomodados de hoje. Tá, pela minha idade eu também sou um desses mimadinhos, mas vai dizer que não te daria vergonha ter um filho da geração colorida em casa? Caso você tenha (ou seja um), meus pêsames.

Os desenhos são graficamente ruins e sem violência. A música não passa nenhuma mensagem, só sobre relacionamentos adolescentes inúteis. As modinhas são as mais ridículas desde que inventaram o suspensório. Os ideais não são mais mudar o mundo e sim mudar a cor do cabelo. E nem podem apanhar quando fazem algo de errado, pois ficariam "traumatizados".

Os mais velhos que veem isso ficam reclamando. Eu to reclamando, automaticamente me tornei um velho. Acho que vou reunir meus antigos amigos pra lembrar os velhos tempos e jogar pião e bola de gude. Estou dando um adeus definitivo pra minha (não tão boa) adolescência.

Essa geração é deprimente.

Um comentário:

Gregory Corvo disse...

Tinha 15 quando comecei assim...