Agora que chegou aqui não tem mais volta, meu amigo.

Então leia e aproveite o que minha loucura criatividade tem para oferecer.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Atitudes nos pequenos gestos

Alguns se declaram serem pessoas de atitude, que tomam iniciativa diante dos encalços da vida. Algumas mulheres selecionam seus homens dizendo que eles têm de ter atitude. E alguns apenas reclamam que alguma atitude precisa ser tomada.

Mas que moral as pessoas possuem pra utilizar tais argumentos?
De quê realmente se trata essa tal de "Atitude"?

Sei lá, não faço a menor ideia. Mas aprendi a diferenciar algumas coisas, a priorizar certos atos, a questionar determinados valores e a ressaltar gestos que aparentemente são insignificantes.

Uma vez estava indo atravessar uma rua movimentada (na faixa de segurança, obviamente) e vi um cego do outro lado, sem ninguém para guiá-lo. Pensei comigo mesmo "vou lá e ajudo ele", e também pensei "é melhor deixar que outro ajude ele", e ainda pensei "e se ninguém vier, pode ser perigoso pro cara". Mas, enquanto minha mente se degladiava em questões, uma senhora passou por mim e foi em auxílio do desprovido de visão.

Ao mesmo tempo que foi uma falta (ou indecisão) de atitude minha, foi uma tomanda de atitude da senhora, mesmo que em um pequeno detalhe como ajudar alguém a atravessar a rua. Pode parecer pouca coisa, mas são essas pequenos lapsos que fazem as pessoas se tornarem grandes e, com toda certeza, aquela senhora demonstrou ser uma grande mulher.

Eu poderia ter ajudado o cara, e espero não falhar novamente nessas pequenas oportunidades de tomada de atitude. Talvez eu não vire um grande salvador da humanidade ou milionário por causa disso, mas minha mente e meu caráter me aplaudirão de pé.

Um comentário:

Helena disse...

Ter atitude, na minha opinião, é vc não ponderar tudo. Chamar a responsabilidade para si. Raciocinar rapido.Seguir a intuição, de vez em quando, funciona... por incrível que pareça!
É ter coragem de não avaliar o tamanho do obstáculo que está à sua frente, e tentar.
Bjão!