Agora que chegou aqui não tem mais volta, meu amigo.

Então leia e aproveite o que minha loucura criatividade tem para oferecer.

domingo, 5 de setembro de 2010

Sensibilidade é pros fracos

Sou homem, consequentemente ser sensível não faz parte do meu dia dia, embora eu me esforce. Ei, não sou um cara grosseiro ou ignorante estilo Jeca Tatu, mas fui criado sem frescuras e posso ser classificado como um esteriótipo da velha geração (porque a atual, dos coloridos e frescos tenha dó, né). Acontece que, mesmo sendo gentil e legal a maior parte do tempo, de vez em quando sai sem querer querendo aquelas pérolas que deixam as mulheres totalmente enfurecidas.

Segue abaixo alguns exemplos:

Conversando com uma colega da faculdade.
Eu: Tu tem um sotaque bem legal.
Ela: É que eu sou de Carlos Barbosa (cidade berço de colônias italianas).
Eu: Ah, legal, então tu é uma colona?
(Não preciso dizer que quase tomei um tapa.)

Falando com uma antiga.. humm, bem... "amiga".
Ela: Diz a verdade, o que tu acha de mim?
Eu: Acho que tu fala demais.
(Nossa, ainda fico rindo e tentando entender o que me levou a dizer isso. Mas eu tinha 17 anos e era um banana. Óbviamente, nunca mais falei com ela depois)

Quando fiz um cartão de aniversário pra uma colega, e coloquei uma frase bonita de uma banda de Heavy Metal (sim, realmente era uma frase bonita).
Ela: Um pedaço da letra do Judas Priest? Tu acha que eu entendo algo de Judas Priest?
Eu: Acho que tu não entende é de nada.
(Desnecessário dizer que eu não fui no aniversário. Mas caras, faço um cartão todo bonito e na boa vontade e ainda reclamam??)

Uma colega de trabalho exaltando o fato de ter perdido meio quilo.
Ela: Nossa meninas, perdi meio quilo mês passado!!! A dieta está estupenda!!
Eu: Perdi dois quilos semana passada, e nem fiz dieta. Como é legal emagracer sem esforço né?
(Se fosse um desenho animado, creio que sairia um raio dos olhos dela quando eu disse isso)

Quando uma garota numa festa perguntou o que eu achava do vestido dela.
Ela: Comprei ontem esse vestido. Não é legal?
Eu: Tem uma cortina lá em casa parecida com ele.
(Pelo menos a desculpa dessa vez é que eu estava bêbado, mas nem sei como escapei daquele copo que voou na minha cabeça)

Ok ok, já chega. Não faço essas coisas com propósito de machucar, geralmente to meio "desligado" quando me perguntam algo e respondo sem pensar muito, ou simplesmente é sarcasmo e elas não entendem. Mulheres não costumam entender piadas sarcásticas, fato.

Todos cometem falhas de vez em quando. Pelo menos ocasiões como essas geram lembranças engraçadas.

3 comentários:

Senhorita Freitas disse...

olha Eric... serei sincera o papo do vestido cortina foi #$#$%$% viu?! Caramba... nem no pior doa pesadelos... mas oh... tenho uma amiga que ganhou um presente do namorado. Não gostou muito, mas usou pra agradar. Uma blusa xadrez. Ele a levou p jantar no tal do aniversário e ai... a toalha da mesa era do mesmo tecido que a maldita blusa xadrez. O que dizer???? hãn? hãn? rsrsr pois é, vc apenas falou, né? rs
Ei, conheça o meu blog também. Abraço!

http://borboletaeachuva.blogspot.com/

Eric Rafael Alves disse...

As pessoas gostam de honestidade, mas ser completamente honesto as vezes dá esses problemas hahaha

É a vida, né.

Garota de Sorte ;) disse...

Oi Eric, tudo bem?

Pelo menos você é sincero, a maioria das pessoas só pensa esses comentários, não chegam a verbalizá-los. E isto é uma pena, pois se todos dissessem o que realmente pensam sobre as coisas/pessoas, o muito seria um caos (e muito mais divertido).

PS: dei risada com a história da cortina, haha.

Beeeeijos