Agora que chegou aqui não tem mais volta, meu amigo.

Então leia e aproveite o que minha loucura criatividade tem para oferecer.

sábado, 15 de outubro de 2011

O ruim de ser bom

Eu sou uma boa pessoa. Não, esse não é um auto elogio narcisista, eu passei a vida inteira ouvindo isso de amigos, parentes e colegas. Claro, também sou cheio de defeitos, mas tenho que concordar, de fato sou um cara bom. Bom demais, e isso é um problema.
 
A bondade é relativa, varia muito da concepção de cada um, no meu caso é referente a tratar bem os outros. Percebi isso recentemente, quando recebi a ligação de uma funcionária da empresa que queria falar comigo, mesmo o assunto em questão sendo com minha colega (e ela sabia disso). Ao término da demanda minha colega disse “Ela sabe que tu não tem nada a ver com o assunto, mas eu xingo muito, daí liga pra ti porque tu é bom com ela.”.
Como assim, mano? – eu me questionei.
Pois caiu a ficha: eu sou bom demais com os outros, mesmo quando não gostaria de ser. Posso estar cheio de coisas pra fazer e no limite da razão, mas acabo sendo cortês e atencioso com qualquer um que me ligue ou venha conversar, por mais esdrúxulo e inútil que seja o motivo de me chamar a atenção.
Esse comportamento se reflete em todos os aspectos da minha vida. Sou um bom colega de aula/trabalho, as pessoas gostam de fazer as coisas comigo, mas eu não consigo chutar o balde com aquele(a) inútil que não contribuiu em nada. Sou bom com meus amigos e sempre ajudo eles quando posso, mas é muito difícil xingar quando pisam na bola ou fazem coisas questionáveis. Da mesma maneira, uma garota que tenha me tratado como um lixo geralmente não recebe a minha gloriosa dose de fúria, por mais que eu queira liberá-la.
Isso acaba sendo bom para minha imagem, pois as pessoas me tem como uma indicação positiva para se relacionar. Porém, a nível pessoal, eu me questiono se deveria mudar isso para satisfazer meu ego. Podem me achar bom nessas situações, mas as vezes me acho um mané no grupo de estudos/trabalho, um amigo sem influência no círculo de amizades ou um palhaço submisso quando não trato no mesmo nível alguém que tenha pisado em mim.
No fim das contas, não vou mudar nada em minhas atitudes. Sou bom demais para me rebaixar a não ser bom. Bondade é uma qualidade em falta nas pessoas, se de fato a possuo, me orgulho de tê-la.

3 comentários:

Jean Peixoto disse...

Eu tenho a solução p/ o seu excesso de bondade.Um mês trabalhando em telemarketing ;)
É um tal de xingam tua mãe daki,te mandam tomar em lugares que tu nem sabia existir ... E lá se vai a paciência,a bondade,o auto controle ... e o que sobra ???
EU
jgasjkagskajgskj

Mas agora falando sério:
O único aspecto ruim de ser bom,é que as pessoas se aproveitam como podem,mas tu estás certo em não querer mudar,pois o mundo já tem pessoas desqualificadas o suficiente !!!

Eric Rafael Alves disse...

Ser bom não necessariamente é ser idiota pros outros, mas que é ruim querer esculachar os outros as vezes e não ceder a tentação, ahh, isso é.

Angelo Dias disse...

Continue assim sendo bom, quem te esculacha pq sabe que tu é bom, deixa se fude...